Cronograma completo do enem 2020 / 2021 - Enem Digital

Cronograma completo do enem 2020 / 2021

Confira abaixo o cronograma do Enem Digital e impresso. Não perca tempo e se ligue nos prazos!

Cronograma do Enem Digital 2020 / 2021

  • Justificativa de ausência no Enem 2019: 6 a 17 de abril
  • Solicitação de isenção da taxa de inscrição: 6 a 17 de abril
  • Divulgação dos resultados da isenção: 24 de abril
  • Período de recurso: 27 de abril a 1º de maio
  • Inscrições: 11 a 22 de maio
  • Pagamento da taxa de inscrição: 11 a 28 de maio
  • Solicitação de atendimento especializado: não há previsão no edital
  • Solicitação de tratamento pelo nome social: 25 a 29 de maio
  • Aplicação: 31/01 e 7/02 de 2021 

Cronograma do Enem Impresso

  • Justificativa de ausência no Enem 2019: 6 a 17 de abril
  • Solicitação de isenção da taxa de inscrição: 6 a 17 de abril
  • Divulgação dos resultados: 24 de abril
  • Período de recurso: 27 de abril a 1º de maio
  • Inscrições: 11 a 22 de maio
  • Pagamento da taxa de inscrição: 11 a 28 de maio
  • Solicitação de atendimento especializado: 11 a 22 de maio
  • Solicitação de tratamento pelo nome social: 25 a 29 de maio
  • Aplicação: 17/01 e 24/01 de 2021
  • Horário: abertura dos portões às 12h; fechamento às 13h; aplicação às 13h30; término das provas do 1º dia: 19h; término das provas do 2º dia: 18h30.

Da mesma forma que sempre foi feito na edição impressa do Exame, o Enem Digital seguirá o horário de Brasília (DF) para abertura e fechamento dos portões e início e término das provas, tais como citados acima.

Regras para isenção de taxa do ENEM 2021

Qualquer pessoa pode participar do Enem, basta realizar o pagamento da Guia de Recolhimento (GRU) no valor de R$85,00.

No entanto, algumas pessoas não tem condição de arcar com esse valor. Nesses casos, é possível solicitar a isenção de taxa do Enem, ou seja, a liberação do pagamento da quantia. Mas para isso, é necessário que os candidatos que desejam usufruir do benefício, cumpram alguma regrinhas, como:

  • Está cursando a última série do Ensino Médio em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar;
  • Ter cursado todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada; além de ter renda, por pessoa, igual ou menor que um salário mínimo e meio;
  • Está em situação de vulnerabilidade socioeconômica por ser membro de família de baixa renda que possua Número de Identificação Social (NIS), único e válido; além de ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.